Perspectivas da Análise Crítica do Discurso sobre a música sacra de André da Silva Gomes: estudo de caso sobre a Missa a 8 vozes e instrumentos

Ozório Bimbato Pereira Christovam
Diósnio Machado Neto

A música de um compositor poderia demonstrar relações de poder entre pessoas ou grupos de pessoas e instituições sociais? O objetivo deste artigo é propor uma resposta para essa pergunta a partir da aplicação da metodologia da Análise Crítica do Discurso (ACD) em um estudo de caso da música sacra de André da Silva Gomes. Trazido pelo bispo Manuel da Ressurreição, este compositor português assume o cargo de mestre de capela da Sé de São Paulo em 1775 com a tarefa de “reestabelecer” o decoro da música sacra dentro do ritual litúrgico — o que fica implícito ao considerar a disputa pelo poder das nomeações entre o Morgado de Mateus e o Bispo. Ao considerar a articulação entre discurso, poder e ideologia, a pesquisa aplica uma metodologia de análise desenvolvida por Norman Fairclough (2001) com a intenção de desvelar como André da Silva Gomes lidou com a situação de ter que suprir as expectativas da função de seu cargo, respondendo, por um lado, ao Bispo e, por outro, às elites sociais da capitania. Nesse jogo de poder, são avaliadas três etapas: (01) o texto musical, (02) os processos de produção e de recepção musical e (03) suas respectivas condições sociais. Dentro dessas etapas, será observado como este compositor manipulava a retórica e os partimenti como estruturas discursivas e as tópicas e esquemas musicais como estruturas mentais. Ademais, será possível localizar os discursos musicológicos de Clóvis de Oliveira (1954), Régis Duprat (1995), Rui Vieira Nery (2006) e Diósnio Machado Neto (2008) sobre este compositor.

******

Perspectives of the Critical Discourse Analysis on sacred music by André da Silva Gomes: a case study on the 8 voices Mass and instruments

Could a composer’s music demonstrate power relations between people or group of people and social institutions? The aim of this article is to propose an answer to this question from the application of Critical Discourse Analysis (CDA) in a case-study on the sacred music by André da Silva Gomes. This Portuguese composer who was brought by Bishop Manuel da Ressurreição assumed the post of chapel master of the See of São Paulo in 1775 with the task of “reestablishing” the decorum of sacred music within the liturgical ritual — which is implicit if we consider the dispute over the power of appointments between the Morgado de Mateus and the Bishop. Considering the articulation between discourse, power and ideology, the research applies a methodology of analysis developed by Norman Fairclough (2001) with the intention of unveiling how André da Silva Gomes dealt with the situation of having to fulfill the expectations of the function of his position, responding on one hand to the Bishop and on the other to the social elites of the province. In this power game, three stages are evaluated: (01) the musical text, (02) the musical production and reception processes, and (03) their respective social conditions. Within these stages, it will be observed how the composer manipulated the rhetoric and the partimenti as discursive structures and the topics and musical schemata as mental structures. In addition, it will be possible to locate the musicological discourses of Clóvis de Oliveira (1954), Régis Duprat (1995), Rui Vieira Nery (2006), and Diósnio Machado Neto (2008) on this composer.